Tratamento de Alergias

O que é Imunoterapia Ativada?

ITA é uma técnica de imunização contra alergenos que causam os mais diferentes tipos de alergia do pulmão, nariz, ouvido, garganta, olhos, pele e intestino. Trata alergia alimentar, sobretudo ao leite de vaca, ovo, camarão, amendoim e a muitos outros alimentos.

É empregada contra a sensibilidade química a perfumes, cheiros e fumaças em geral.
Trata uma série de outras manifestações imunológicas, dentro dos novos conceitos da Medicina Ambiental.
É um tipo de tratamento em que as doses de vacinas são extremamente diminutas sendo estas, mais de dez milhões de vezes menores do que as utilizadas nos testes alérgicos. É impossível, portanto, causar reações alérgicas de qualquer espécie.
Sua aplicação subcutânea é indolor e feita inicialmente com intervalo de sete semanas, sendo este aumentado progressivamente, até que as quatro últimas doses sejam aplicadas com quatro ou mais meses de intervalo.
Como age a ITA no organismo?

A Imunoterapia Ativada cria células imunologicamente tolerantes. Os linfócitos “T” supressores, se destinam a suprimir as reações alérgicas após um certo número de doses – injeções aplicadas denominadas imunativadores. Estes não produzem anticorpos como as vacinas normalmente utilizadas no tratamento de alergia.

O que é tolerância imunológica?

Quando uma pessoa fica alérgica é porque perdeu sua capacidade de tolerar o contato com os alergenos. Isto ocorre, em geral, pelo contato repetido com as substâncias que causam as alergias – os alergenos.

Por que o intervalo entre as doses é tão grande na ITA?

As células que produzem a tolerância imunológica têm uma sobrevida média de 20 a 90 dias. É preciso, portanto, aplicar as doses dos imunativadores durante este intervalo de tempo (vacinas produzem anticorpos, imunativadores criam células T Supressoras). Assim as informações imunológicas são passadas de uma célula para outra até que novas gerações de células já nasçam com sua capacidade ativada de tolerar os contatos com os alergenos. É por isto que os intervalos vão ficando cada vez maiores.

A partir de que idade a ITA pode ser utilizada?

A partir de três meses de idade. Caso o sistema imunológico não estivesse preparado e funcionando, a vacina BCG não poderia ser aplicada no dia do nascimento do bebê.

Quais são as maiores causas de falha no tratamento da ITA?

As principais falhas estão relacionadas com a não forração de colchões e travesseiros e o contato com irritantes respiratórios ou gastrintestinais. Destacando que as substâncias utilizadas na limpeza, manutenção e conservação – como detergentes e amaciantes de roupas, por exemplo – desencadeiam, precipitam e mantêm as crises de todas as alergias respiratórias.

Por que são empregadas nove doses de ITA durante todo o tratamento?

Porque este é o número total de doses necessária para restabelecer a tolerância imunológica. Deste modo, o sistema imunológico grava em sua memória que não deve mais reagir contra as substâncias que causavam alergia; não criando mais o estado de hipersensibilidade contra os alergenos (imunógenos) que faziam parte dos imunativadores.

A ITA pode dar alguma reação colateral?

Não, as doses empregadas são tão diminutas que não ocorrem anafilaxia (choque), mas podem algumas vezes desencadear reações locais, no lugar em que se aplicou o imunativador.

Que resultados esperar da ITA?

Ela atua muito bem, tendo resultado rápido comparado a outros métodos imunoterápicos conhecidos e empregados normalmente. A ITA apenas obriga o paciente a tomar as doses nas datas marcadas, sem atraso. A segunda dose é a única que não pode ser antecipada. Ela deve ser tomada no dia marcado (sete semanas após a primeira dose). As demais podem ser antecipadas em até dez dias, jamais devendo ser postergadas.

Quanto tempo leva o tratamento com a ITA?

Normalmente são aplicadas nove injeções ao longo de dois ou três anos. Certas enfermidades necessitam mais que nove doses, mas esta informação lhe será dada logo no início do tratamento.

Posso usar qualquer medicamento durante o tempo que estiver usando a ITA?

Sim, sem dúvida. Você ainda vai usar por algum tempo os medicamentos que controlam os sintomas. Depois eles serão progressivamente reduzidos e finalmente abolidos. Os únicos medicamentos que não devem ser utilizados são remédios do grupo das Xantinas, Cetotifenos, Bloqueadores dos Leucotrienos e os Betas bloqueadores.

Posso usar a ITA durante a gravidez?

Sim, sem nenhum problema para você ou o bebê.

Publicações Recentes