Insônia

A insônia não é definida pelo número de horas de sono ou pela dificuldade de dormir. As pessoas normalmente variam na sua necessidade e na sua satisfação com o sono. A insônia é o sono inadequado ou de baixa qualidade devido a um ou mais dos seguintes fatores:

– Dificuldade para iniciar o sono;

– Acordar freqüentemente durante a noite com dificuldade para voltar a dormir;

– Acordar muito cedo pela manhã;

– Sono não revitalizante.

A insônia pode causas problemas durante o dia, tais como cansaço, falta de energia, dificuldade de concentração e irritabilidade.

A insônia pode ser classificada como transitória, intermitente e crônica. A insônia por uma única noite ou por poucas semanas é chamada de transitória. Se os episódios de insônia transitória ocorrerem de tempo em tempo, a insônia é chamada de intermitente. A insônia é considerada crônica quando ocorre na maioria das noites e por um mês ou mais.

A insônia ocorre em homens e mulheres de todas as idades, embora pareça ser mais comum nas mulheres (especialmente após a menopausa) e em pessoas com 60 anos de idade ou mais velhas.

Causas

Existem muitas causas de insônia. A insônia transitória e intermitente geralmente ocorre em pessoas que estão temporariamente passando por uma ou mais dessas situações:

– Estresse;
– Barulho no ambiente;
– Temperaturas extremas;
– Mudança no ambiente;
– Problemas com os horários de sono;
– Efeitos colaterais de medicamentos.

A insônia crônica é mais complexa e freqüentemente resulta de uma combinação de fatores, incluindo distúrbios físicos e mentais. Uma das causa mais comuns de insônia crônica é a depressão. Outras causas incluem artrite, doença nos rins, insuficiência cardíaca, asma, apnéia do sono, narcolepsia, síndrome das pernas inquietas, doença de Parkinson e hipertireoidismo.

Entretanto, a insônia crônica pode também ser devido a fatores comportamentais, incluindo o abuso de cafeína, álcool, ou outras substâncias; interrupção do ciclo sono/vigília e pode ocorrer também com mudanças no trabalho ou outras atividades noturnas e estresse crônico.

Além disso, os comportamentos a seguir podem perpetuar a insônia em algumas pessoas:

– Expectativa e preocupação com a dificuldade para dormir;

– Ingestão excessiva de cafeína;

– Ingerir bebida alcoólica antes de ir pra cama;

– Fumar cigarros antes de ir pra cama;

– Cochilos excessivos durante o dia;

– Horários irregulares ou interrupções freqüentes do ciclo sono/vigília.

Esses comportamentos podem prolongar a existência da insônia, e podem também ser os causadores primários do problema com o sono. Parar com esses comportamentos pode eliminar a insônia.

Fonte: The Merck Manual of Medical Information – Home Edition
Publicações Recentes