Parabenos – Mesmo pequenas quantidades podem aumentar o risco de câncer de mama!

cabbsss

Parabenos, comumente encontrados em uma série de produtos cosméticos, podem aumentar o risco de câncer de mama. Este é o resultado de um estudo realizado por pesquisadores norte-americanos publicado na revista “Environmental Health Perspectives”. Achados mostraram que mesmo pequenas quantidades do produto químico podem contribuir para o risco de câncer. Testes anteriores não conseguiram mostrar esse potencial efeito.

Testes atuais de segurança química medem os efeitos de um produto químico nas células humanas em isolamento. No entanto, já que esses testes não consideraram que os compostos podiam interagir com outras moléculas sinalizadoras, os testes foram insuficientes, explicaram os pesquisadores. Cientistas da Universidade da Califórnia, em Berkeley, tentaram portanto mostrar o que realmente ocorre e examinaram o efeito dos parabenos nas células do câncer de mama que expressam os receptores de estrogênio e HER2.

Usando o fator de crescimento que naturalmente ocorre nas células da mama, a heregulina, pesquisadores estimularam os receptores de HER2 nas células do câncer de mama e expuseram as células aos parabenos. O produto químico fez com que os receptores de estrogênio ativassem os genes, os quais levaram à proliferação das células. Além disso, o efeito foi significativo: os parabenos nas células ativadas por HER2 estimularam o crescimento de células do câncer de mama em concentrações 100 vezes menores do que nas células sem heregulina.

Esses achados sugerem que mesmo pequenas quantidades de parabenos são mais potentes do que os estudos anteriores haviam indicado, disseram os autores. Portanto, médicos devem considerar sua potencial função no desenvolvimento do câncer de mama, principalmente nas doenças positivas para receptores de HER2 e de estrogênio. E mais, o desenho dos testes de segurança deve ser reconsiderado, visto que os atuais métodos de teste podem subestimar determinados impactos, escreveram os cientistas.

 

Fonte: Univadis – Ginecologia e Obstetrícia

Publicações Recentes