Perfil de Síndrome Metabólica Exames Marcadores

A Síndrome metabólica substituiu referências anteriores à “Síndrome X”, embora um termo mais descritivo possa ser Síndrome de resistência à Insulina.

A causa mais frequente da Síndrome Metabólica são os estados hiperinsulinemicos.
O padrão laboratorial é a dosagem da glicose no sôro.
O padrão laboratorial característico apresenta glicose normal em jejum com insulina em jejum elevada. O aumento da insulina circulante também estimula a biosíntese dos ácidos graxos e do colesterol, aumentando os níveis destes lipídeos no soro.
ADMA (dimetilarginina assimetrica), inibidor do óxido nítrico, é um dos principais e mais seníveis marcadores para a resistência à insulina.
Há uma clara relação entre a perda da sensibilidade à insulina e o aumento do nível de ADMA do plasma.
Modificações dietéticas de vitaminas, antioxidantes e ácido fólico mostraram com sucesso a redução dos níveis de ADMA.
Equilibrando ácidos graxos, precursores de eicosanóides, ajuda a reverter a síndrome metabólica.
Qualquer aumento em tendências inflamatórias pode exacerbar os efeitos da resistência à insulina.
Quando a razão de ácido araquidônico (AA) e ácido eicosapentanóico (EPA) do plasma está alta, a resposta de cada tecido à sinais inflamatórios é exagerada. Esta resposta pró-inflamatória tende a aumentar os níveis de ADMA, propagando um ciclo da conversão dos alimentos. Tal ciclo pode ser quebrado por suplementos de óleo de peixe que aumenta os níveis de EPA e diminui a razão AA/EPA.

A obesidade estará entre as maiores influências sobre a morbidez e mortalidade nas décadas que estão por vir. O maior contribuidor para a obesidade é a “Síndrome Metabólica”, definida pela combinação de parâmetros clínicos e laboratoriais, incluindo:

– Obesidade Central (Razão cintura-quadril aumentada devido ao tecido gorduroso excessivo em volta do abdômen).
– Pressão sanguine aumentada (130/85 mmHg ou acima)
– Dislipidemia (Principalmente, triglicerídeos alto e HLD baixo)
– Resistência a insulina (Hiperinsulinemia)
– Estado pró-inflamatório (Razão AA/EPA do plasma elevada)
Síndrome metabólicaADMA

Publicações Recentes